Hora do Evangelho no Lar – Trabalhadores do Senhor –Cap. 20 – item 5 – segunda-feira (27/2/2017)

Hora do Evangelho no Lar – Missão dos Espíritas – item 4 – segunda-feira (20/2/2017)
20/02/2017
HORA DO EVANGELHO – Capítulo 21 – item 9 – Caracteres do Verdadeiro Profeta – 06/3/2017
06/03/2017

Hora do Evangelho no Lar – Trabalhadores do Senhor –Cap. 20 – item 5 – segunda-feira (27/2/2017)

 “Os primeiros serão os últimos, e os últimos serão os primeiros no Reino dos Céus!” (ESE – Cap. 20 – item 5).

PRECE

Queridos irmãos…que Jesus nos abençoe em mais um estudo do evangelho.

Vamos acalmando nossos corações e deixando fluir em nós os sentimentos de Paz e Amor que Jesus nos deu. Vamos orar.

Pai Nosso que se encontra sempre a velar por cada um de seus filhos…
Aqui estamos novamente a lhe rogar:
Renova as nossas esperanças para que a cada dia não nos desesperemos diante das dificuldades encontradas. Enxuga Senhor, nossas lágrimas quando fraquejamos e pensamos em desistir. Mostra-nos Tua Luz a nos direcionar quando estivermos perdidos nos desentendimentos.
Dai-nos a paciência diante dos conflitos; dai-nos também o pão da vida que alimenta nosso Espírito; dai-nos a resignação quando não pudermos modificar uma situação.
Envolva-nos Senhor em Teu amparo nos instantes em que mais nos sentirmos sozinhos e auxilia-nos a combater o mal que ainda existe em nós e que por tantas vezes tenta nos dominar.
Envolva-nos sempre com Tua Luz de proteção, para que possamos caminhar com segurança em Tua direção.
Que neste momento, nossos benfeitores espirituais estejam junto a nós, auxiliando-nos o entendimento da lição de hoje e a sua aplicação em nossos dias.
E assim, com Tua permissão e em nome de Jesus e Francisco de Assis, iniciamos os estudos de hoje.

Que assim seja.

Graças a Deus, Graças a Jesus.

MENSAGEM INICIAL

Diante da vida social

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai e eu o amarei e me manifestarei a ele.” — JESUS (João, 14.21)

“Aproxima-se o tempo em que se cumprirão as cousas anunciadas para a transformação da Humanidade. Ditosos serão os que houverem trabalhado no campo do Senhor, com desinteresse e sem outro móvel, senão a caridade.” — Cap. XX, 5

Espiritualidade superior não se compadece com insulamento.

Se o trabalho é a escola das almas, na esfera da evolução, o contato social é a pedra de toque, a definir-lhes o grau de aproveitamento.

Virtude que não se reconheceu no cadinho da experiência figura-se metal julgado precioso, cujo valor não foi aferido.

Talento proclamado sem utilidade geral assemelha-se, de algum modo, ao tesouro conservado em museu.

Ninguém patenteia aprimoramento espiritual, à distância da tentação e da luta.

As leis do Universo, diligenciando a santificação das criaturas, não determinam que o mundo se converta em vale de mendicância e sofrimento, mas sim espera que o Planeta se eleve à condição de moradia da prosperidade e da segurança para quantos lhe povoam as faixas de vida.

Todos somos chamados à edificação do progresso, com o dever de melhorar-nos, colaborando na melhoria dos que nos cercam.

Justo, assim, possas deter um diploma acadêmico, retendo prerrogativas de trabalho pela competência adquirida, no entanto, será crueldade nada fazeres para que o próximo se desvencilhe da ignorância; natural desfrutes residência dotada de todos os recursos, que te garantam a euforia pessoal, mas é contrário à razão te endeuses dentro dela, sem qualquer esforço para que os menos favorecidos disponham de abrigo conveniente; compreensível guarneças a própria mesa com iguarias primorosas que te satisfaçam a dieta exigente, entretanto, é absurdo esperares que a fome alheia te bata à porta; perfeitamente normal que te vistas, segundo os figurinos do tempo, manejando as peças de roupa que suponhas aconselháveis à própria apresentação, contudo, é estranho confiar vestuário em desuso ao domínio da traça, desconsiderando a nudez dos que tremem de frio.

Apoiemos o bem para que o bem nos apoie. Para isso é preciso estender aos semelhantes os bens que nos felicitam.

Repara a natureza, no sistema de doações permanentes em que se expressa.

O céu reparte a luz infinitamente, o solo descerra energias e riquezas sem conta, fontes ofertam águas, árvores dão frutos…

Felicidade sozinha será, decerto, egoísmo consagrado.

Toda vez que dividimos a própria felicidade com os outros, a felicidade dos outros, devidamente aumentada, retorna dos outros ao nosso coração, multiplicando a felicidade verdadeira dentro de nós.

Livro da esperança — Emmanuel/Francisco Cândido Xavier

LEITURA DO EVANGELHO

Capítulo 20 – TRABALHADORES DA ÚLTIMA HORA

III – Trabalhadores do Senhor

ESPÍRITO DE VERDADE

Paris, 1862

5 – Chegastes no tempo em que se cumprirão as profecias referentes à transformação da Humanidade. Felizes serão os que tiverem trabalhado o campo do Senhor com desinteresse, e movidos apenas pela caridade! Suas jornadas de trabalho serão pagas ao cêntuplo do que tenham esperado. Felizes serão os que houverem dito a seus irmãos: “Trabalhemos juntos, e unamos os nossos esforços, a fim de que o Senhor, na sua vinda, encontre a obra acabada”, porque a esses o Senhor dirá: Vinde a mim, vós que sois os bons servidores, vós que soubestes calar os vossos melindres e as vossas discórdias, para que a obra não sofresse!” .

Mas infelizes os que, por suas dissensões, houverem retardado a hora da colheita, porque a tempestade chegará e eles serão levados no turbilhão! Nessa hora clamarão: “Graça! Graça!” Mas o Senhor lhes dirá: “Por que pedis graça, se não tivestes piedade de vossos irmãos, se vos recusastes a lhes estender as mãos, e se esmagastes o fraco em vez de o socorrer? Por que pedis graça, se procurastes a recompensa nos prazeres da Terra e na satisfação do vosso orgulho? Já recebeste a vossa recompensa, de acordo com a vossa vontade. Nada mais tendes a pedir. As recompensas celestes são para aqueles que não houverem pedido recompensas da Terra”.

Deus faz, neste momento, a enumeração dos seus servidores fiéis. E já marcou pelo seu dedo os que só têm a aparência do devotamento, para que não usurpem o salário dos servidores corajosos. Porque é a esses, que não recuaram diante de sua tarefa, que vai confiar os postos mais difíceis, na grande obra da regeneração pelo Espiritismo. E estas palavras se cumprirão: “Os primeiros serão os últimos, e os últimos serão os primeiros no Reino dos Céus!”.

REFLEXÕES: A mensagem toda refere-se à necessidade da vivência evangélica, vinda de dentro para fora, e não apenas na aparência, nas exterioridades sociais. Refere-se, então, ao trabalho de autoeducação que o viver na Terra propicia, força, impulsiona, estimula, exige, de quem entende e aceita a lei do progresso em tudo e em todos. A esses, “que não recuarem diante de sua tarefa, que (Deus) vai confiar os postos mais difíceis, na grande obra da regeneração pelo espiritismo. E estas palavras se cumprirão: Os primeiros serão os últimos, e os últimos serão os primeiros no Reino dos Céus.” Esforcemo-nos, nós, os espíritas para a nossa reforma interior, no trabalho de autoeducação, na vivência dos ensinos de Jesus, porque só assim, seremos dignos de continuar na Terra, trabalhando no campo do Senhor. Pensemos nisto!

PRECE E VIBRAÇÕES –

“Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia.” [Emmanuel / Chico Xavier]

Vamos elevando nossos pensamentos a Deus Pai da Vida, pedindo suas bênçãos para que, juntos, possamos vibrar em favor de nossos  irmãos mais necessitados, pedindo a Deus e a Jesus que nossas orações cheguem até eles como um pequeno alívio para seus corações.

Vamos juntos vibrarmos para que se estabeleça a Paz Mundial e a harmonia entre todos os povos.

Vibremos por nosso Brasil e por nossos governantes.

Vibremos por todos, encarnados e desencarnados, que neste momento estão em sofrimento;

Vibremos pelos enfermos da alma ou do corpo físico, por aqueles que estão encarcerados e por todas as famílias que prejudicaram;

Vibremos pelas crianças, pelos órfãos, pelas casas de repouso, asilos e manicômios. Que sejam todos amparados pelo Amor de Nosso Criador.
Vibremos por nossa Casa Espírita, por todos seus trabalhadores e assistidos e também por todos os chegam enfermos da alma, em busca de um socorro, de um alivio para o coração. Que todos Senhor, possam encontrar em nossa Casa Espírita o porto seguro para suas dores.

Vibramos Pai Amado, por todos os lares da Terra, principalmente por aqueles que se encontram em desarmonia e por todos aqueles que ainda não Te encontraram. Que recebam as Luzes de Teu Amor.

Vibramos Senhor, por todos os que estão passando por depressão, que estão na solidão e por todos aqueles que ainda estão desempregados. Que todos sintam o Teu Amor a dar-lhes força, coragem e esperança.

Vamos deixando uma vibração amorosa em aberto para que a espiritualidade leve onde se fizer mais necessário.

Vibramos agora, por nós mesmos e por nossos entes queridos para que possamos ter perseverança em nossa caminhada espiritual.

Vibramos por aqueles que se consideram nossos inimigos para que eles sejam sempre amparados e fortalecidos no amor e na paz.
Obrigado Pai Amado por este momento de elevação, de prece e pela oportunidade da presente reencarnação.

Que nossas águas sejam ser fluidificadas com o remédio abençoado, que alivia nossas dores e suaviza nossas inquietações, que balsamiza nossa alma, nosso corpo, dando-nos as forças necessárias para podermos superar nossas próprias fragilidades.

E assim, agradecemos ao nosso Mestre Jesus por permitir que Teus ensinamentos cheguem até nós, de forma tão clara e segura.

Obrigada Mestre Amado pelo trabalho bendito e pelo estudo edificante. Que saibamos coloca-los em nossos corações e aplicá-los em nossos dias.

Que assim seja.

Graças a Deus, Graças a Jesus.

Que todos tenham uma semana repleta de bênçãos.

Paz e Luz.

Deixe uma resposta