HORA DO EVANGELHO NO LAR – CAP. IV – ITEM 24 -INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS: I – LIMITES DA ENCARNAÇÃO – 02/10/2017

Hora do Evangelho no Lar – Capítulo IV – itens 21 a 23 – Laços de Família… Parte 2 – 25/9/2017.
25/09/2017
HORA DO EVANGELHO NO LAR – Capítulo IV – INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS: II – NECESSIDADE DA ENCARNAÇÃO – itens 25 e 26 – 09/10/2017
09/10/2017

HORA DO EVANGELHO NO LAR – CAP. IV – ITEM 24 -INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS: I – LIMITES DA ENCARNAÇÃO – 02/10/2017

Respondeu-lhe Jesus: Em verdade, em verdade, digo-te: Ninguém pode ver o Reino de Deus se não nascer de novo” — JESUS (João, 3.3)

 

 

 

 

PRECE

Que Jesus nos abençoe e nos ilumine neste nosso encontro de corações. Vamos orar:

Mestre Jesus, auxiliai-nos a compreendermos a Tua vontade e não a nossa, nos entregando em Tuas mãos fortes para nos conduzir. Rogamos Senhor que derrame Teu olhar bondoso sobre nós para que sejamos iluminados pela claridade da Tua Ternura, do Teu amor. Abençoa nossos propósitos de trabalho no bem, auxiliando-nos na compreensão do trabalho e amparando-nos em nossas dificuldades, socorrendo-nos quando mergulhamos em nossas fragilidades e nos entregamos as angustias de nossas almas. Que possamos Senhor, nos fortalecermos com Teus ensinamentos e distribuirmos por onde estivermos a Paz e o Amor com que somos agraciados em todos os dias de nossas vidas. Que nossas palavras sejam sempre de esperanças, que nossas ações sejam envolvidas na alegria de servir, para que todos aqueles que se aproximarem de nós sintam a Tua presença. Permita Mestre Jesus, o auxílio dos nossos benfeitores espirituais no entendimento dos Teus ensinamentos e assim, com Tua permissão, iniciamos o estudo de hoje. Permaneça conosco, Mestre.

Que assim seja.

 

MENSAGEM INICIAL

Evolução e aprimoramento 

Decididamente, em nome da Eterna Sabedoria, o homem é o senhor da evolução na Terra.

Todos os elementos se lhe sujeitam à discrição. Todos os reinos do planeta rendem-lhe vassalagem.

Montanhas ciclópicas sofrem-lhe a carga de explosivos, transfigurando-se em matéria-prima destinada à edificação de cidades prestigiosas.

Minérios por ele arrancados às entranhas do globo, suportam-lhe os fornos incandescentes, a fim de lhe garantirem utilidade e conforto.

Rios e fontes obedecem-lhe as determinações, transferindo-se de leito, com vistas à fertilização da gleba sedenta.

Florestas atendem-lhe a derrubada, favorecendo o progresso.

Animais, ainda mesmo aqueles de mais pujança e volume, obedecem-lhe as ordens, quedando-se integralmente domesticados.

A eletricidade e o magnetismo plasma-lhe os desejos.

E o próprio átomo, síntese de força cósmica, descerra-lhe os segredos, aceitando-lhe as rédeas.

Mas não é só no domínio dos recursos materiais que o homem governa, soberano.

Ele pesquisa as reações populares e comanda a política; investiga os fenômenos da natureza e levanta a ciência; estuda as manifestações do pensamento e cria a instrução; especializa o trabalho e faz a indústria; relaciona as imposições do comércio e controla a economia.

Claramente, nós, os Espíritos em aperfeiçoamento, no aperfeiçoamento terrestre, conseguimos alterar ou manobrar as energias e os seres inferiores do orbe a que transitoriamente, nos ajustamos, e do qual nos é possível catalogar os impérios da luz infinita, estuantes no Universo.

À face disso, não obstante sustentados pelo Apoio Divino, nas lides educativas que nos sãos necessárias, o aprimoramento moral corre por nossa conta.

O professor ensina, mas o aluno deve realizar-se.

Os Espíritos superiores nos amparam e esclarecem, no entanto, é disposição da Lei que cada consciência responda pelo próprio destino. Meditemos nisso, valorizando as oportunidades em nossas mãos.

Por muito alta que seja a quota de trabalho corretivo que tragas dos compromissos assumidos em outras reencarnações, possuis determinadas sobras de tempo, — do tempo que é patrimônio igual para todos — e, com o tempo de que dispões, basta usares sabiamente a vontade, que tanta vez manejamos para agravar nossas dores, a fim de te consagrares ao serviço do bem e ao estudo iluminativo, quando quiseres, como quiseres, onde quiseres e quanto quiseres, melhorando-te sempre.

(Livro Esperança. Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)

 

LEITURA DO EVANGELHO
Capítulo IV – NINGUÉM PODE VER O REINO DE DEUS SE NÃO NASCER DE NOVO

INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS: 

I – LIMITES DA ENCARNAÇÃO – item 24

SÃO LUIS,

Paris, 1859

24 – Quais são os limites da encarnação?    

A encarnação não tem, propriamente falando, limites nitidamente traçados, se por isto se entende o envoltório que constitui o corpo do Espírito, pois a materialidade desse envoltório diminui à medida que o Espírito se purifica. Em certos mundos, mais avançados que a Terra, ele já se apresenta menos compacto, menos pesado e menos grosseiro, e consequentemente menos sujeito a vicissitudes. Num grau mais elevado, desmaterializa-se e acaba por se confundir com o períspirito. De acordo com o mundo a que o Espírito é chamado a viver, ele se reveste do envoltório apropriado à natureza desse mundo.

O períspirito mesmo sofre transformações sucessivas. Eteriza-se mais e mais, até a purificação completa, que constitui a natureza dos Espíritos puros. Se mundos especiais estão destinados, como estações, aos Espíritos mais avançados, estes não ficam sujeitos a eles, como nos mundos inferiores: o estado de libertação que já atingiram permite-lhes viajar para toda parte, onde quer que sejam chamados pelas missões que lhes foram confiadas.

Se considerarmos a encarnação do ponto de vista material, tal como a vemos na Terra, podemos dizer que ela se limita aos mundos inferiores. Depende do Espírito, portanto, libertar-se mais ou menos rapidamente da encarnação, trabalhando pela sua purificação.

Temos ainda a considerar que, no estado de erraticidade, ou seja, no intervalo das existências corporais, a situação do Espírito está em relação com a natureza do mundo a que o liga o seu grau de adiantamento. Assim, na erraticidade, ele é mais ou menos feliz, livre e esclarecido, segundo for mais ou menos desmaterializado.

 

REFLEXÕES: Kardec questiona aos espíritos da codificação algo extremamente interessante: encarnação e não reencarnação. Para compreendermos melhor, vamos ver que: Encarnaçãosignifica nascer em um corpo de carne, viver a vida no corpo físico, sem referência ao número de vezes e, Reencarnaçãosignifica “a volta do Espírito à vida corpórea, mas em outro corpo especialmente formado para ele e que nada tem de comum com o antigo”, são as existências corporais sucessivas vezes, refere-se ao número de vezes das encarnações.

A resposta obtida através de São Luís é um pouco subjetiva e quase despercebida, mas traz uma lucidez incrível: “A encarnação não tem, propriamente falando, limites nitidamente traçados…”.  Recordemos aqui que o homem é constituído de alma (Espírito encarnado), períspirito (corpo que envolve o Espírito encarnado e desencarnado) e corpo físico.

Sabemos que o ser inteligente, independente da matéria, precisa, para manifestar-se, de um instrumento apropriado para isso. Kardec denominou-o períspirito.  À medida que o Espírito vai evoluindo, seu períspirito também vai se alterando, diminuindo a materialidade, de forma que ao atingir o grau de Espírito Puro, aí, então, o períspirito perde toda a materialidade, confundindo-se com o Espírito, que então se manifesta envolto numa luz ou mesmo como uma luz. Os mundos são sempre adequados ao adiantamento dos seus habitantes, evoluindo também na dependência da evolução dos mesmos. Nestas considerações, São Luís vê o Espírito ainda em evolução, como “encarnado” em seu envoltório semi-material, que vai se desmaterializando, juntamente, com o desenvolvimento do Espírito.

Compreende-se pois, que ninguém poderá chegar ao fim das encarnações terrenas enquanto não houver alcançado o mais alto nível de integridade e estar sempre disposto a contribuir para o bem geral, com justiça, dignidade e lealdade, pois o Espírito só se liberta das encarnações em mundos inferiores quando atinge uma evolução que lhe permite viver em mundos superiores, quando não tem mais nada a aprender com as experiências que os mundos inferiores proporcionam. Libertar-se dessa necessidade é o limite das encarnações, que depende apenas do próprio Espírito.

PRECE E VIBRAÇÕES –

 

“Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia.” [Emmanuel / Chico Xavier]

 Elevando nosso coração ao alto vamos vibrar sentimentos de Paz, de Amor, de Harmonização, de Saúde e Equilíbrio em benefício de nossos irmãos.
Vibremos por todos aqueles que caminham pela vida sem deixarem-se ofuscar pelas facilidades da matéria.
Vibremos por todos que, tendo uma compreensão maior das suas reais necessidades, não se deixam enganar pelo brilho que se esconde atrás do poder.
Vibremos por todos que vivem com tranquilidade o seu dia-a-dia, sem se preocuparem com o amanhã, mesmo diante de suas dificuldades, pois dentro deles reina a certeza que o Pai não abandona um filho seu, de que nenhuma ovelha se perderá.
Vibremos por todos aqueles que, na aceitação das determinações do Pai, têm a certeza que esse é o caminho do aprendizado, da humildade e da fé num porvir melhor.
Vibremos por todos que aceitam a vida sem murmurar, pois deles é o reino dos céus. Vibremos pelos doentes, pelos obsedados, pelos idosos, pelas crianças, por todas as famílias, pelos que sofrem de solidão e depressão, pelos desempregados, pelos jovens, por nosso Brasil, por nossa Casa Espírita e por todos seus voluntários e assistidos. Que todos sejam amplamente abençoados. E assim, Jesus Amigo, ainda Te rogamos a permissão para que os fluidos divinos sejam depositados em nossas águas e que através deles possamos receber as bênçãos que necessitamos. Agradecidos Mestre, por estes momentos de estudos e reflexão, ainda Te rogamos, auxilie-nos a cultivarmos a tolerância e a sermos cada dia melhores do que fomos ontem, auxilia-nos a compreendermos e a aceitarmos nossas fragilidades, buscando no Teu Evangelho de Luz a nossa renovação espiritual. Te agradecemos Mestre pelo Amor com que nos envolve e fortalece. Que possamos estar sempre Contigo, na certeza de que Estás sempre conosco.

Que assim seja.

Graças a Deus! Graças a Jesus.

Paz e Luz.

Deixe uma resposta