Hora do Evangelho no Lar -Cap.III – Instr. Esp.: IV – Progressão dos Mundos – item 19 – 21/8/2017.

Hora do Evangelho no Lar -Cap. III – Instr.Esp.: Mundos Regeneradores – itens 16 a 18 – 14/8/2017.
14/08/2017
Hora do Evangelho no Lar – Cap.IV – Ressurreição e Reencarnação – itens 1 a 4 – 28/8/2017
28/08/2017

Hora do Evangelho no Lar -Cap.III – Instr. Esp.: IV – Progressão dos Mundos – item 19 – 21/8/2017.

“…temos, assim, no Espaço Incomensurável, mundos-berços e mundos-experiências, mundos universidades e mundos-templos, mundos oficinas e mundos-reformatórios, mundos-hospitais e mundos prisões
” (Emmanuel, no livro “Religião dos Espíritos” )


PRECE INICIAL

Queridos irmãos, que a Paz de Jesus nos envolva e nos ampare neste nosso encontro de corações. Elevemos nossos pensamentos e vamos orar:

Mestre Jesus, que o estudo de hoje possa nos iluminar e nos fazer refletir com clareza sobre nossas ações de cada dia, lembrando-nos sempre que, cada gesto de amor que realizarmos em favor de nossos semelhantes é mais um passo na direção de nossa evolução espiritual.  Envolva-nos com Tuas doces vibrações, inspire-nos Mestre, auxilie-nos o entendimento e acima de tudo, mostre-nos o caminho do bem, para que possamos dar continuidade a nossa evolução moral e espiritual. Que ao final de nossos estudos possamos estar mais enriquecidos em nossos conceitos doutrinários.

E assim, em Teu nome Mestre, em nome de Francisco de Assis, mas acima de tudo em nome de Deus, nosso Pai, iniciamos os estudos de hoje.

Permaneça conosco Senhor e que assim seja.

 

LEITURA INICIAL

 

O TEMPO

A maioria dos homens não percebe ainda os valores infinitos do tempo.

Existem efetivamente os que abusam dessa concessão divina.

Julgam que a riqueza dos benefícios lhes é devida por Deus.

Seria justo, entretanto, interrogá-los quanto ao motivo de semelhante presunção.

Constituindo a Criação Universal patrimônio comum, é razoável que todos gozem as possibilidades da vida; contudo, de modo geral, a criatura não medita na harmonia das circunstâncias que se ajustam na Terra, em favor de seu aperfeiçoamento espiritual.

É lógico que todo homem conte com o tempo, mas, se esse tempo estiver sem luz, sem equilíbrio, sem saúde, sem trabalho?

Não obstante a oportunidade da indagação, importa considerar que muito raros são aqueles que valorizam o dia, multiplicando-se em toda parte as fileiras dos que procuram aniquilá-lo de qualquer forma.

A velha expressão popular “matar o tempo” reflete a inconsciência vulgar, nesse sentido.

Nos mais obscuros recantos da Terra, há criaturas exterminando possibilidades sagradas. No entanto, um dia de paz, harmonia e iluminação, é muito importante para o concurso humano, na execução das leis divinas.

Os interesses imediatistas do mundo clamam que o “tempo é dinheiro”, para, em seguida, recomeçarem todas as obras incompletas na esteira das reencarnações… Os homens, por isso mesmo, fazem e desfazem, constroem e destroem, aprendem levianamente e recapitulam com dificuldade, na conquista da experiência.

Em quase todos os setores de evolução terrestre, vemos o abuso da oportunidade complicando os caminhos da vida; entretanto, desde muitos séculos, o apóstolo nos afirma que o tempo deve ser do Senhor.

XAVIER, Francisco Cândido. Caminho, Verdade e Vida. Pelo Espírito Emmanuel. 28.ed. Brasília: FEB, 2009. Capítulo 1.

 

LEITURA DO EVANGELHO 

Capítulo III – HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI

IV – Progressão dos Mundos

SANTO AGOSTINHO

Paris, 1862

19 – O progresso é uma das leis da natureza. Todos os seres da Criação, animados e inanimados, estão submetidos a ela, pela bondade de Deus, que deseja que tudo se engrandeça e prospere. A própria destruição, que parece, para os homens, o fim das coisas, é apenas um meio de levá-las, pela transformação, a um estado mais perfeito, pois tudo morre para renascer, e nada volta para o nada.

Ao mesmo tempo em que os seres vivos progridem moralmente, os mundos que eles habitam progridem materialmente. Quem pudesse seguir um mundo em suas diversas fases, desde o instante em que se aglomeraram os primeiros átomos da sua constituição, o veria percorrer uma escala incessantemente progressiva, mas em graus insensíveis para cada geração, e oferecer aos seus habitantes uma morada mais agradável, à medida que eles também avançam na senda do progresso. Assim marcham paralelamente os progressos do homem, o dos animais seus auxiliares, o dos vegetais e o das formas de habitação, porque nada fica estacionário na natureza.

Quanto esta ideia é grandiosa e digna da majestade do Criador! E como, ao contrário, é pequena e indigna do seu poder aquela que concentra a sua solicitude e a sua providência no imperceptível grão de areia da Terra, e restringe a humanidade a algumas criaturas que o habitam!

A Terra, seguindo essa lei, esteve material e moralmente num estado inferior ao de hoje, e atingirá, sob esses dois aspectos, um grau mais avançado. Ela chegou a um de seus períodos de transformação, e vai passar de mundo expiatório a mundo regenerador. Então os homens encontrarão nela a felicidade, porque a lei de Deus a governará.

 

REFLEXÕES: É outra mensagem de Santo Agostinho, também psicografada em Paris, em 1862, que Kardec escolheu para encerrar o capítulo. Santo Agostinho vem nos dizer que a lei do progresso, a qual Kardec classificou como lei natural, funciona para todos os seres animados e inanimados, para levá-los, pela transformação, a um estado mais perfeito, pois tudo morre para renascer, porque Deus deseja: ” que tudo se engrandeça e prospere. A própria destruição, que parece, para os homens, o fim das coisas, é apenas um meio de levá-las, pela transformação, a um estado mais perfeito, pois tudo morre para renascer, e nada volta para o nada..”  Assim como os seres vivos progridem intelectual e moralmente, os mundos também progridem. A história dos mundos nos faz ver que desde a aglomeração dos primeiros átomos na formação deles há uma progressão contínua, um desenvolvimento imperceptível para cada geração, dando a seus habitantes condições mais agradáveis, à medida que eles também avancem na senda do progresso.

 

 

 

VIBRAÇÕES E PRECE FINAL

 

“Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia.”
[Emmanuel / Chico Xavier]

                                                                   

 

Com os pensamentos elevados vamos doar e vibrar por todos aqueles que necessitam de um gesto amigo, de um bálsamo para suas dores.
Que em teu Nome, Pai Amado, em Nome de Jesus nosso Mestre e com o auxílio dos bons Espíritos, possamos ajudar àqueles que estão mais necessitados do que nós.
Pai, há quem esteja muito infeliz neste momento. De toda a alma te rogamos: abençoa os que sofrem, dá a cada um a suavização de suas dores, bálsamo para suas tristezas!
Senhor, muitos de nossos irmãos estão nos vícios, no crime, nos grandes prejuízos físicos e morais. Rogamos que os Bons Espíritos, ajudem a esses irmãos a sairem desse estado de doença espiritual e voltar ao equilíbrio e à dignidade.
Nos hospitais, nos lares, nos abrigos, pelas ruas ou em casas de repouso, os enfermos esperam um conforto e querem sarar. Senhor, que as nossas vibrações neste instante levem até eles o alívio para seus males e se for permitido, que recuperem a saúde.
Agora, bondoso Pai, vibramos pelas crianças e pelos jovens, para que não lhes falte o amparo material e espiritual, o amor e a orientação da alma.
Abençoa, Senhor, os dirigentes de todas as nações, especialmente os do nosso país. Que sob tua proteção, governem com amor e justiça, em favor do seu povo.
Abençoa os maus, Senhor, afim de que se arrependam, progridam e se melhorem.
Abençoe Senhor a todos aqueles que estão desesperançados, depressivos, desempregados, para que todos tenham a inspiração, esperança e fé.
Abençoe igualmente, Pai, as criaturas que, cheias de amor e boa vontade, querem praticar o bem, trabalhar em favor do próximo. Que consigam realizar todo o bem que desejam fazer e que saibamos ampará-las e cooperar com elas em suas tarefas caridosas.
Que a proteção divina se estenda a todos os lares, ao nosso também, que neles reinem o respeito, a harmonia, a ajuda mútua e o amor.
Quanto a nós, Senhor, pedimos perdão de nossas falhas e te suplicamos, auxilia-nos a desenvolver as virtudes que colocaste dentro de nossa alma. Auxilia-nos a sermos mais serenos, compreensivos e fraternos uns com os outros. A vivermos em paz com tudo e com todos.

E assim, rogamos ainda que nossas águas sejam fluidificadas para que através delas possamos adquirir mais saúde e vitalidade, força e coragem para as lutas de todos os dias.

Graças Vos damos Mestre Jesus, por podermos chegar ao final de mais um estudo, ajudando e sendo ajudados. Derrame Senhor, Tua luz de amor, de paz, de reequilíbrio sobre todos nós, para que estejamos sempre dispostos a cultivarmos coragem e sermos sempre fiéis às Leis de Deus.

Esteja conosco Senhor, hoje e sempre.

Que assim seja.

Paz e Luz.

Deixe uma resposta